A reposição dos feriados

“O parlamento aprovou esta semana a reposição dos feriados que tinham sido retirados na anterior legislatura. Tratou-se de uma medida de elementar justiça. Não fazia qualquer sentido que os portugueses deixassem de comemorar datas significativas da sua história, como a restauração da independência nacional ou a instituição do regime republicano. E também não se via qualquer razão para impedir celebrações religiosas que há muito estão enraizadas na consciência popular, como o Corpo de Deus e o Dia de Todos-os-Santos.

Custa a compreender que partidos conservadores tenham alinhado numa monstruosidade semelhante e que agora nada mais tenham feito do que apresentar uma abstenção de má consciência. A abolição dos feriados foi um ato de grave lesão da nossa memória coletiva pelo qual os partidos que a aprovaram tinham obrigação de pedir desculpa.

Como escreveu Alexander Soljenitsine, para destruir um povo é preciso cortar as suas raízes. Impedir um povo de comemorar as suas grandes datas nacionais representa precisamente um corte dessas raízes, que parece típico de uma ocupação estrangeira. Não basta pôr a bandeira de Portugal na lapela, impõe-se respeitar as datas marcantes da nossa história. Antes de tudo, somos portugueses e devemos manter as nossas tradições nacionais.

Espera-se por isso que os feriados tenham regressado de vez e que mais ninguém volte a apresentar a vergonhosa iniciativa de os abolir.”

Luís Menezes Leitão

Anúncios
Explore posts in the same categories: Política

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: