Tudo ao contrário

“(…) Quando a história deste período se fizer, nunca agradeceremos suficientemente ao Presidente esta sua contribuição para a união das esquerdas. Bem sabemos que foi contra a sua vontade, mas a ele devemos a argamassa que uniu os materiais, permitindo que um adversário exterior comum tivesse como efeito a reunião antes julgada impossível. Ao adotar o preconceito ideológico como matriz de escolha política, o Presidente não pensou nos efeitos colaterais da sua estratégia de pretensa estabilidade institucional. Saiu-lhe ao contrário. Mas fez pior. Quando, sem fundamento nem meios, ameaçou o Governo com um pretenso poder de demissão, perdeu-se na ameaça gratuita, permitiu ao Governo a postura de Estado que nele escasseava e enfraqueceu os seus aliados objetivos da direita. Saiu-lhe tudo ao contrário.”

António Correia de Campos

Anúncios
Explore posts in the same categories: Política

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: